O que você quer?

Sala escuraSob a luz tênue, morna e constante da sala, as risadas cessaram e o silêncio ecoou. O comedimento atendia às convenções que o momento exigia. O hiato de sons intensificou o encontro de olhares sintonizados na mesma conclusão: a conversa não rendeu o que deveria, não era o que poderia e deveria ter sido. Ela então pergunta:

– O que você quer?

Ele tenta segurar a vista firme, mas baixa rapidamente os olhos para o chão. Depois, com receio de parecer inseguro, volta a encará-la.

– Não sei ao certo. Talvez não queira mais nada – respondeu o homem, que não era moço nem velho.

– Todos querem algo, há sempre um anseio, um descontentamento, uma correção, um desafio, algo que em determinado momento o consome.

Com a voz suave e o semblante levemente audacioso, ela insiste: – O que você quer?

Novo silêncio. Ele continua a desviar o olhar, mirando a janela em busca de fuga.

– Dormir. Quero dormir.
– Quem não dorme todos os dias? É fisiológico. É como acordar.
– Não. Nem todos acordam, nem todos conseguem dormir.

Um novo silêncio se fez. Ele continuou: – Não ria assim. Você sabe o que aconteceu. Sabe que durante esses anos eu quis despertar. Pesquisei, procurei formação, li teses e poemas, orei com fervor, defendi ideais e nunca consegui nada mais do que certezas efêmeras. Foi tudo um sonho.

– Então o que você quer é o aconchego do ceticismo.
– Não se trata de uma afetação, mas de uma constatação: não há despertar. O problema é que também não existe o sono.
– Então, se dormir não é possível e a vigília uma ilusão, o que você quer?
– Quero dormir. Profundamente.

Ela se levanta e caminha até o homem. Eles se olham mais uma vez e o silêncio volta a ecoar. Com carinho, a mulher se despede com uma carícia no rosto bem barbeado. Ele suspira devagar e diz:

– Apague a luz ao ir embora, por favor.

Sem olhar para trás ela responde:

– Como quiser. Bons sonhos, querido.

E o escuro se fez, infinito e profundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s